Oficializada construção de 3 pontes sobre o rio Cubango

cuvango

Foi oficializada entre Angola e a Namíbia a construção de três novas pontes internacionais sobre o rio Cubango, do lado de Angola, nos municípios do Calai, Dirico e Cuangar. O memorando foi assinado no município do Calai, no Cuando Cubango, entre o Ministro das Relações Exteriores de Angola George Chicoti e a sua homóloga namibiana, Netumbo Nandi-Ndaitwah. Na ocasião, estiveram ainda presentes os governadores do Cuando Cubango, Higino Carneiro, e da região de Okavango (Namíbia), Samuel Kaveto Mbambo, bem como administradores das municipalidades beneficiárias do lado de Angola. Uma das pontes, entre o Calai e o Rundu, região do Okavango, terá 300 metros de cumprimento, 16 de largura e será construída numa área de 4 mil metros quadrados.

Para a ministra das relações internacionais da Namíbia, Netumbo Nandi-Ndaitwah, depois de construídas, as três pontes irão permitir o aumento dos negócios e do comércio entre os dois países e terão um grande impacto nesta região da SADC.

Pelo lado de Angola, o ministro George Chikoti afirmou que “Finalmente hoje estamos em condições de assinarmos este acordo que, ao mesmo tempo, responde aquilo que é a vontade dos presentes de Angola e da Namíbia, que há muito queriam que este trabalho fosse de facto iniciado”, De acordo com o mesmo ministro, após a assinatura do memorando os governadores do Cuando Cubango e do Okavango já poderão levar a cabo reuniões de coordenação para o início da construção das três pontes.

Segundo a Angop, George Chicoti mostrou-se convencido que as três obras, depois de concluídas, permitirão reforçar substancialmente as relações económicas entre Portugal e a Namíbia como países vizinhos. Recorde-se que, a 22 de Setembro passado,  os bancos centrais dos dois países assinaram um acordo prevendo que o kwanza angolano e o dólar namibiano passem a ser aceites em operações comerciais nas localidades fronteiriças.

Ambos os países partilham uma fronteira de mais de 1.300 quilómetros e este entendimento estabelece ainda as regras de circulação e aceitação de moeda emitida por cada um dos bancos centrais, a adoção de taxas de câmbio de referência, os termos de repatriamento da moeda do país contraparte e a modalidade de compensação líquida entre as moedas.

Advertisement

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s