Angola Investe alarga modelos de financiamento e poderá incluir o sector social

samora

O programa Angola Investe deverá ser alargado ao sector social e incluir novos mecanismos de financiamento, como o leasing, de acordo com um artigo publicado pelo jornal “Expansão” e que tem como base uma entrevista ao administrador do Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), Samora Kitumba (na foto).

O jornal afirma que o Governo e o INAPEM reavaliaram “as metas do programa em relação à criação de emprego e de empresas, e vão rever as perspectivas de impacto do programa no PIB e nas receitas fiscais, adaptando os objectivos ao contexto actual”.

O gestor do organismo tutelado pelo Ministério da Economia considera na entrevista que houve um “optimismo excessivo” no momento em que o programa foi lançado em 2012, mas reforça as virtudes que lhe estão associadas, “nomeadamente em matéria de apoio ao crédito às empresas, numa altura em que o País precisa de mais e melhores projectos com vista à redução da dependência do petróleo”.

O “Expansão” recorda ainda que, até ao final de 2014 e segundo um balanço do Angola Investe apresentado pelo ministro Abrahão Gourgel a empresários, banqueiros e membros do Executivo, “O programa tinha contribuído para a criação de cerca de 54.500 empregos (…) e o INAPEM tinha certificado cerca de 10 mil pequenas e médias empresas (PME).

Segundo as declarações de Samora Kitumba,as metas do programa serão reajustadas, considerando “os indicadores globais macroeconómicos do País que, em face da situação actual, também têm de ser revistos”.

O programa deverá ser reforçado quanto aos mecanismos de crédito e aos sectores sobre os quais incide. “A inclusão do leasing é uma alternativa de financiamento que está ser estudada e representa um dos desafios do programa para 2015”, afirmou o gestor do INAPEM, possibilidade essa que “poderá ser implementada ainda este ano” e virá diversificar as fontes de financiamento ao dispor dos empresários.

“Esta medida justifica-se pela possibilidade que dá aos promotores de adquirirem equipamento sem terem de os pagar integralmente à partida”, reforça, explicando que, “no leasing, o pagamento é feito sob a forma de renda mensal, com opção de aquisição pelo seu valor residual no final do tempo determinado”.

“Consideramos ser uma forma [de financiamento] alternativa, mais suave e menos onerosa, para as PME”, diz Samora Kitumba, para quem este sistema – que carece nova legislação – “vai impedir que as PME sejam obrigadas a fazer um esforço financeiro elevado logo no início do projecto com a aquisição de equipamentos”.

O “Expansão” realça que Samora Kitumba acredita que não vai haver falta de financiamento, apesar daquilo que chama de “pseudocrise”. “Segundo as projecções, a economia angolana em 2015 deverá sofrer um abrandamento, mas as suas causas não se irão reflectir necessariamente nos activos da banca comercial, cujo sector para 2015 projecta algum crescimento”, afirma, adiantando que, sendo o financiamento comparticipado entre o Governo e a banca comercial, “e como acreditamos que os depósitos e poupanças tendem a crescer devido ao processo de bancarização, o programa não está ameaçado”.

“Está a ser reflectida para 2015 a possibilidade de serem incluídos alguns sectores adstritos à vertente social (…) Neste momento, e desde o segundo semestre de 2014, iniciaram-se os reembolsos de capital dos primeiros projectos aprovados, sendo que, até agora, não se registaram situações de incumprimento”.

O Angola Investe  é “o maior programa governamental de concessão de credito à economia”, que ganha relevo “num momento de estagnação do crédito concedido pela banca ao sector produtivo”, conclui o mesmo responsável. (Fonte: “Expansão“)

T

Advertisement

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s