Oportunidades e cultura atraem brasileiros para Angola

angola1

A comunicação social brasileira destaca as oportunidades e a proximidade cultural como os factores que mais contribuem para o actual interesse dos brasileiros por Angola. Tal como destaca o portal noticioso EBC, Angola é vista pelos brasileiros como acolhedora e com boas oportunidades. De acordo com a embaixada do Brasil em Luanda, vivem actualmente em Angola cerca de 30 mil brasileiros sendo que “O factor que mais atrai brasileiros é o trabalho”.

A aposta de Angola na educação, as “belas praias”, a cultura e “a alegria do povo angolano” são outras razões que justificam a atração para os brasileiros, independentemente dos seus diferentes sectores de actividade. “Desde cabeleireiros, manicures a engenheiros, pessoal de música. Tudo. Fora a mão de obra mais específica para a construção civil, para a área do petróleo”, como destaca o fotógrafo Sérgio Guerra, que vive há 17 anos em Angola.

“Hoje Angola é um país muito diferente daquilo que eu conheci. É um país que tem uma estabilidade econômica, a inflação está controlada, o país tem um comprometimento com a institucionalidade, o que abre muitas possibilidades de trabalho e de relações internacionais”, refere ainda fotógrafo.

Já o professor e especialista em marketing Cláudio de Holanda Santos, que se apaixonou por Angola e aqui vive há 12 anos, salienta a aposta do país de investir forte na Educação. “(Os angolanos) sabem que não basta ter informação, é importante ter o conhecimento. Muitos estrangeiros estão explorando várias áreas e o angolano precisava ter condições de tocar o seu país. Por isso, eles estão mandando vários jovens angolanos para toda parte do mundo para aprender”.

“Hoje Angola é um país muito diferente daquilo que eu conheci. É um país que tem uma estabilidade econômica, a inflação está controlada, o país tem um comprometimento com a institucionalidade, o que abre muitas possibilidades de trabalho e de relações internacionais”, conta o fotógrafo Sérgio Guerra.

Como refere o Portal ECB, desde Novembro o canal TV Brasil  transmite todos os dias úteis a novela ‘Windeck – Todos os Tons de Angola’ com áudio original. Ou seja, os atores falam português de Angola. A difusão da novela no Brasil tem o apoio da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República brasileira.

Angola à beira da auto-suficiência na produção de aço

bernarda2

Angola está prestes a alcançar a autosuficiência na produção de aço, à semelhança do que já aconteceu no sector do cimento, Para esse resultado, será decisivo o contributo da nova siderurgia que iniciará actividade em 2015 na província de Luanda. Com capacidade para produzir 500 mil toneladas/ano, a nova siderurgia vai contribuir significativamente para a redução das importações de aço no país, de acordo com o anunciado pela ministra da Indústria, Bernarda Gonçalves Martins (na foto).

Segundo o noticiado, além desta unidade fabril, outras duas cuja capacidade instalada de produção e localização a ministra não adiantou entrarão também em funcionamento em 2015.

Em entrevista exclusiva à Angop para um balanço das acções realizadas no sector, Bernarda Gonçalves Martins afirmou-se convicta – tendo em consideração os projectos em curso e em fase de aprovação – na auto-suficiência a médio-prazo do subsector de materiais de construção, nomeadamente o varão e fio de aço.

“Dentro de pouco tempo o varão em aço para a construção civil deixará de ser importado e a prazo haverá um excedente que poderá começar a ser exportado”, afirmou a ministra, salientando que Angola  já pode contar  com materiais  de construção  em condições  de substituir as importações.

Cartão Kikuia distribuído a dez mil mulheres das comunidades rurais

mulher_rurral1

Dez mil mulheres das comunidades rurais na província da Lunda Sul foram contempladas com o cartão “Kikuia” em vésperas de Natal. Inserido no programa “Ajuda Pelo Trabalho”,  este cartão permite a cada beneficiária ter acesso, gratuitamente, a bens alimentares de primeira necessidade no valor de 10 mil kwanzas em estabelecimentos comerciais comunitários.

Além de produtos da cesta básica mensal, o kit a ser distribuído no âmbito deste programa é composto também por materiais escolares e produtos agrícolas, visando minimizar várias das dificuldades enfrentadas pelas famílias mais desfavorecidas.

A entrega dos cartões foi presidida pela Ministra do Comércio Rosa Pacavira, no decorrer da inauguração da primeira loka Kikuia da região na comuna de Luma Cassai, município de Dala, a 240km   da cidade capital da província da Lunda Sul (Saurimo).

Na ocasião, de acordo com  a agência noticiosa Angop, a governante sublinhou que “o referido programa de entrega de cartões ‘Kikuia’  visa dar resposta às várias preocupações levantadas no fórum nacional da mulher rural, realizado este ano na capital do país, Luanda.

Segundo Rosa Pacavira, o Cartão  Kikuia vai auxiliar as mulheres destas localidades na aquisição  de produtos da cesta básica e não só, podendo ser renovado após um ano.

Uma mensagem das mulheres rurais, lida no acto de lançamento do cartão, destacou que  a iniciativa vai ajudar ultrapassar as suas dificuldades e melhorar a dieta alimentar das famílias envolvidas.

Jovem huilana é a nova Miss Angola

missangola

A mais recente eleita para o título de Miss Angola é Witney Shikongo, representante da província da Huíla. A jovem com 19 anos de idade, oriunda do município de Gambos e estudante da 11.ª classe, no curso de Ciências Humanas, recebeu também o título de Miss Simpatia e foi a preferida num total de 25 concorrentes provenientes das 18 províncias de Angola e da diáspora que concorreram no evento Miss Angola 2015.

Witney Shikongo substitui Zuleica Wilson (Miss Angola 2014) e os títulos de 1.ª e 2.ª Dama de Honor foram entregues a Andreia Dias (Luanda) e Miriam Rodrigues (Reino Unido), respectivamente. Já o título de Miss Fotogenia foi ganho pela concorrente Tânia José (Miss Namibe).

“Esta é a segunda vez que uma huilana é eleita Miss Angola, depois de Stiviandra de Oliveira em Dezembro de 2005”, recorda  o site Jet7 Angola o qual revela que a vitória foi efusivamente celebrada na cidade do Lubango por populares, amigos e familiares da jovem vencedora.

Foto de Witney Shikongo/Angola Press

Portugal no topo da lista dos fornecedores de Angola

portugalangola

Miguel Frasquilho, o presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), tornou público numa conferência em Lisboa que “Até Setembro deste ano, as exportações portuguesas de bens e serviços para Angola (em 2014) ascendiam a mais de 3,3 mil milhões de Euros, compreendendo 6,3% do total dos produtos e serviços vendidos por empresas portuguesas ao exterior”.

Na mesma ocasião, Frasquilho revelou que o volume comercial entre Portugal e Angola, em 2013, ultrapassou pela primeira vez os 7 mil milhões de Euros.

Os números foram divulgados no decorrer da conferência sobre a relação Angola/Portugal/Europa, realizada por ocasião dos 25 anos da revista “Negócios” da Câmara de Comércio e Indústria Portugal/Angola,

O presidente da AICEP manifestou ainda a sua satisfação pelo  facto de Portugal se manter no topo dos fornecedores de Angola, como comprovadoa pela Agência Nacional de Investimento Privado (ANIP) angolana, ao destacar “as empresas portuguesas como sendo as primeiras investidoras estrangeiras em Angola no sector não petrolífero”.

Foram também mencionados no mesmo discurso os “relevantes” investimentos angolanos em Portugal nos mais variados sectores de actividade, desde o financeiro às telecomunicações,passando pela energia e petróleos, construção, engenharia, media, agro-indústria, turismo e imobiliário.

“É estimulante ver que existem tantos empresários portugueses e angolanos confiantes no futuro das relações económicas entre os dois países e interessados em dinamizar a cooperação empresarial”, afirmou Miguel Frasquilho,destacando que  Angola é o primeiro cliente de Portigal fora do espaço europeu.

Assumindo a “visível” importância da parceria entre Angola e Portugal, o responsável pela AICEP salientou que “Angola (…)  para além dos recursos naturais, trata-se de um país jovem, com uma pirâmide etária de base alargada, e com uma classe média em franco crescimento, que conjuntamente com taxas de bancarização crescentes, incentivam o consumo e a importação”.

Shopping com salas CINEMAX inaugura em Benguela

xyami-retail-benguela-580

A Zahara Imobiliária inaugurou o XYAMI Retail Benguela, com uma área comercial de 14.000 metros quadrados, 40 espaços comerciais e salas de cinema CINEMAX. O investimento global deste empreendimento comercial foi de 5 mil milhões de kwanzas.

De acordo com o comunicado emitido: “O XYAMI Retail de Benguela vem proporcionar a toda a população uma maior oferta ao nível do consumo e lazer, além de garantir uma oferta cultural até aqui inexistente. A partir de agora, Benguela tem os principais serviços concentrados no mesmo pólo, diminuindo a necessidade de deslocação para fora da província”.

Na lista das principais marcas associadas aos espaços comerciais incluem-se o Hipermercado KERO, os Cinemas CINEMAX, Kinda Home e Kinda Food, Espaço Casa, Seaside, Grupo Cortefiel – Cortefiel, Springfield e Women’s Secret -, Misand, BPA, Farmácias de Angola, O Boticário, Millenium, Óptica Ocular Eye Care, Unitel, Movicel, GA Seguros, TV CABO e Perfumaria Fidalga.

São seis as salas de cinema CINEMAX do Xyami Retail Benguela que, com 700  lugares, estão equipadas com a última tecnologia de som e imagem digital incluidno projeção 3D, ecrãs de alto brilho e elevadas dimensões. Em Benguela, tal como nos futuros Shoppings, o CINEMAX terá salas normais e salas VIP com serviço de bar e atendimento exclusivo. As salas de cinema estão também preparadas para receber conferências, reuniões e eventos.

“Com esta inauguração em Benguela, estamos a iniciar uma mudança que se vai expandir a todo o país, a médio prazo. Existe escassez de oferta ao nível do lazer, da cultura e do retalho, mas com a inauguração dos novos shoppings, a Zahara Imobiliária prevê colmatar estas necessidades e contribuir para a formalização da economia, juntando tudo no mesmo pólo e ajudando a que as pessoas percam o hábito de recorrer ao mercado informal”, afirmou o Director Geral da Zahara Imobiliária, Duarte Cruz. O responsável acrescentou ainda que “ Os novos shoppings trazem consigo um conjunto de marcas que até agora não estavam presentes no país. Acreditamos, por isso, que a nossa rede de shoppings vai fazer o acompanhamento do processo natural do crescimento da economia angolana”.

(Fonte: Grande Consumo, Foto: Skyscraper City)

EUA elogiam Angola e querem tornar-se o “parceiro preferencial” do país

kerry

O Secretário de Estado norte-americano, John Kerry, elogiou ontem em Washington o presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos, pelo seu envolvimento nas questões da Paz e da Segurança no continente africano.

O elogio foi feito à comunicação social a seguir ao encontro entre Kerry e o ministro angolano das Relações Exteriores, Gerges Chikoti. Para o Secretário de Estado norte-americano há que  “agradecer ao Presidente José Eduardo dos Santos pelo seu envolvimento pessoal nos esforços pela paz e segurança  no continente africano”.

John Kerry afirmou ainda que os Estados Unidos querem tornar-se o parceiro preferido de Angola mesmo que, no passado recente, as relações com Angola tenham atravessado fases menos boas. Agora, acrescentou, “temos uma relação diferente e há que fortalecê-la”.

No que toca à cooperação entre os dois países, John Kerry declarou que Angola é um dos mais importantes parceiros comerciais dos EUA em África, com uma economia que está a atingir resultados memoráveis. Durante este encontro da diplomacia dos dois países ao mais alto nível, foram discutidas forma de EUA e Angola aprofundarem as suas trocas comerciais, em particular em sectores como a Agricultura,Tecnologia, Energia e Infra-estruturas.

Por sua vez, para o ministro Chikoti, a chegada a Angola este ano da embaixadora Helen la Lime permitiu acelerar as relações entre os dois países, tendo frisado o seu papel na organização da cimeira sobre Segurança e Energia dos países do Golfo da Guiné, com data prevista para o primeiro semestre de 2015.

A propósito da presença de Angola no Conselho de Segurança, o ministro das Relações Exteriores afirmou que a cooperação entre os Estados Unidos e Angola “vai continuar” e teceu elogios à decisão do Governo americano de restabelecer relações diplomáticas com Cuba e aliviar o embargo àquele país: “Esta era uma batalha em que estávamos em lados opostos e hoje encontrámo-nos do mesmo lado neste problema particularmente importante”, declarou. “Felicitamos o secretário Kerry e o Presidente Obama por esta posição tomada que, a meu ver, satisfaz a maior parte da comunidade internacional”. (Foto: Reuters)

Kero juntou 1200 crianças em jantar de Natal solidário

keronatal

O hipermercado Kero da cidade do Kilamba juntou crianças provenientes de seis diferentes centros de acolhimento para um jantar de Natal solidário. O jantar foi uma iniciativa do programa Kero Kandegue para as instituições apadrinhadas em Luanda pela conhecida rede de hipermercados.

Nesta sua 3ª edição, o jantar contou com a colaboração activa da equipa de colaboradores do hipermercado Kero, que prepararam e serviram o jantar às cerca de 1200 crianças presentes, com a animação a cargo de personagens da Disney e um Pai Natal, para além de outras actividades lúdicas.

De acordo com o comunicado emitido pela marca, o projecto Kero Kandengue integra-se na política de responsabilidade social do hipermercado, e foi criado com vista a integração com as comunidades onde os estabelecimentos da marca estão inseridos. Assim, cada hipermercado Kero apadrinha um centro para o qual entrega os produtos excedentes.

“Ao apadrinhar 8 centros de acolhimento, em Luanda e Benguela, a ajuda do Kero, com bens alimentares e não alimentares, ultrapassou os 49 milhões de kwanzas em 2013”, informou a marca em comunicado. (Fonte: Briefing)