Isabel dos Santos reformula condições da OPA

ptsgps

A empresária angolana Isabel dos Santos, que lançou através da Terra Peregrin uma OPA sobre a PT SGPS  (que detém -39% do capital da operadora de telecomunicações brasileira Oi), alterou as condições iniciais da operação que levantaram resistências por parte da Oi.

De acordo com notícia do ‘Jornal de Negócios’, “Em causa estão os pontos VI, VII, VIII e IX do número 14 da OPA lançada e que previam algumas alterações dos termos de fusão entre a Oi e a PT”.

Isabel dos Santos incluiu nas alterações uma nova proposta, dada a existência de ‘uma patente injustiça’ em relação aos poderes da Oi em determinar o destino desta opção de compra. A empresária pretende agora que “a opção de compra apenas seja atribuída aos accionistas da sociedade visada que entendam não alienar as suas acções na oferta”, de acordo com o comunicado emitido esta segunda-feira para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

É ainda acrescentada uma condição no sentido de determinar que “inexistam quaisquer instrumentos que estabeleçam consequências negativas em caso de alteração de controlo da Oi, bem como deliberações de alienação ou oneração de activos relevantes da Oi, da CorpCo (empre que nasce da fusão Oi/PT) ou de outras empresas que estejam envolvidas no processo”.

A contrapartida financeira de1,35 euros por acção mantém-se inalterável.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s