Sindika Dokolo quer museu de celebração da africanidade em Luanda

fundação Sindika Dokolo (na foto), o empresário congolês e colecionador de arte que em 2003 criou uma fundação com o seu nome, reiterou a sua vontade de inaugurar em Luanda um museu de “celebração da africanidade”. A declaração foi feita em Londres, por ocasião da sua palestra proferida no encerramento da feira de arte africana contemporânea 1:54. De acordo com o jornal online ‘Observador’, Sindika Dokolo pretende encontrar uma maneira original de expor as obras no futuro museu, renunciando às habituais categorizações de género, origem ou data. “Precisamos de encontrar um fio que seja intelectualmente pertinente para juntar todas as obras com coerência, beleza e força. Gostaria de ter um museu assim, da celebração da africanidade”, declarou. A coleção de arte de Sindika Dokolo conta já com mais de 5 mil peças da autoria de 140 artistas espalhados por 28 países de África. A sua fundação esteve na criação em 2006 da Trienal africana em Luanda, cuja terceira edição deverá ocorrer em 2015. É também o principal patrocinador da 1:54, uma feira anual em Londres dedicada à arte africana contemporânea.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s