BNA assume gestão do BESA sem necessidade de dinheiros públicos.

massano

Depois de o Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, ter anunciado oficialmente ontem à noite em Lisboa a separação do anterior BES em dois bancos; um ‘bad bank’ que se mantém com o nome BES, e outro com a designação de Novo Banco, foi a vez de o Governador do Banco Nacional de Angola, José de Lima Massano, anunciar hoje a entrada do BNA no Banco Espírito Santo Angola (BESA), o qual faz agora parte do universo do referido ‘bad bank’, ou banco mau em bom português.

Aos jornalistas reunidos em conferência de imprensa, o responsável máximo pelo Banco Central angolano revelou que o BNA vai nomear administradores provisórios “que irão trabalhar directamente com a actual administração liderada por Rui Guerra”, como explica o Expansão.

O plano para o BESA elimina a garantia de 570 mil milhões Kz (5,7 mil milhões USD) dada pelo Estado angolano através do Tesouro Nacional pelo que, ainda de acordo com o Governador, não implicará nesta fase “a intervenção do Estado no capital social do banco ou o envolvimento de quaisquer fundos públicos”.

Assim sendo, é uma excelente notícia, para mais tendo em conta que foi dada ainda a salvaguarda adicional de que em nada são alteradas as relações existentes entre o BESA e os seus clientes, existindo toda a segurança quanto aos depósitos existentes na instituição a qual vai ser, desde já, alvo de uma reestruturação.

Um pensamento sobre “BNA assume gestão do BESA sem necessidade de dinheiros públicos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s