Governo investe em três grandes projectos contra a seca no sul de Angola

cuanza sul

O governo de Angola vai investir mais de 45 milhões de dólares em três grandes projectos de combate à seca no sul do país. De acordo com o despacho presidencial associado, divulgado pela agência noticiosa Lusa, “em causa estão projectos no âmbito do Programa de Combate à Seca, que visam dar resposta às necessidades da população e que passam, nesta fase, pela elaboração de estudos de pré-viabilidade, contratados à empresa DAR Angola”.

De acordo com a mesma agência noticiosa, o primeiro destes estudos prevê a construção do transvase dos rios Longa ou Keve (cuja foz é na província do Cuanza Sul) para o vale do Wamba e respectiva barragem de retenção de água, por 1,75 milhões de dólares.

Abrangendo a província do Cuando Cubango, está também previsto um estudo para avaliar a transferência de águas a partir das bacias hidrográficas dos rios Cubango e Cunene para as bacias hidrográficas do rio Cuvelai, por 27,95 milhões de dólares.

O terceiro projecto cuja pré-viabilidade será estudada prevê a construção de barragens de retenção na província do Namibe e vai custar 15,32 milhões de dólares.

Esta decisão do governo angolano vem em resposta aos pedidos de auxílio por parte da população e dos administradores locais em várias províncias do sul de Angola, onde a situação de seca tem vindo a agravar-se desde 2013.

Anúncios

Luanda receives first Angola/Portugal business forum

luanda02

The first Angola/Portugal business forum, announced by the governments of both countries, will take place June 23rd in Luanda, according to information provided by the Portuguese Agency for Investment and Foreign Trade (AICEP).

The Angolan Economy Ministry, in partnership with the Portuguese Embassy and the AICEP delegation in Luanda will be the responsibles for the organization of this event.

“It will focus on business opportunities in the process of industrialisation and diversification of the Angolan economy under the theme ‘Together in the Diversification of the Economy’,” AICEP declared, adding that the aim is “To promote business opportunities in both countries” and the “establishment and deepening” of partnerships between Angolan and Portuguese companies.

The forum will take place at the same time as the 32nd International Luanda Fair (21-26 June), the largest event of its kind in the country and usually involving around 100 Portuguese business owners.

More than 9,000 Portuguese companies currently export to Angola and around 2,000 Angolan companies involve Portuguese investors, according to figures from AICEP.

In 2013, trade between the two countries amounted to 7 billion euros and of this total 3.1 billion were for goods exports and 1.4 billion euros for export of services, in both cases from Portugal to Angola.

Angola pretende mecanismos mais simples de financiamento por parte da União Europeia

Vitor Lima

Angola quer ver “mecanismos mais simplificados” no acesso dos países africanos aos fundos da União Europeia. A posição foi hoje transmitida em Madrid pelo embaixador de Angola em Espanha, Victor Lima, que discursou na qualidade de decano do grupo de embaixadores africanos acreditados em Espanha, na sétima  reunião do Conselho Diplomático da Casa de África.

De acordo com o noticiado, o Embaixador “sublinhou que o 52º aniversário da União Africana ocorre num momento em que os Estados africanos estão empenhados no aprofundamento da democracia, a paz e a estabilidade social, política e económica”.

“A estabilidade de cada um dos países africanos é a melhor garantia para se impulsionar o desenvolvimento do continente”, sublinhou o diplomata.

Victor Lima acrescentou que a estabilidade contribui também para a criação de melhores condições de vida para as populações e acelera tanto o desenvolvimento como o respeito pelos direitos humanos, a liberdade de expressão e, fundamentalmente, uma melhor distribuição de riqueza.

“Estamos abertos a todas as iniciativas de investimento económico e a todo o tipo de colaboração empresarial, técnica, científica e cultural que nos permitam transformar os recursos naturais em riqueza”, apelou.

Tomaram parte do evento os embaixadores africanos acreditados em Espanha, o secretário de Assuntos Exteriores espanhol, Ignacio Ybáñes Rubio e o director-geral da Casa de África, Luis Padrón.

Victor Manuel Rita da Fonseca Lima, de seu nome completo, é embaixador em Espanha desde 2009, depois de ter exercido idênticas funções em França (2006-2009), e Japão e Coreia do Sul (2000-2006).  (Foto e Fonte: Angop)

Fundação Sindika Dokolo com ‘antena mundial’ na cidade do Porto

sindika5

A Fundação Sindika Dokolo vai ter uma “antena mundial” a partir da cidade do Porto, em Portugal, de acordo com a notícia hoje divulgada pelo jornal ‘Público’. Segundo o mesmo artigo, o espaço das instalações está a ser procurado em articulação com a autarquia local.

A informação foi anunciada por ocasião do balanço da exposição ‘You love me, you love me not’ da Fundação Sindika Dokolo, que encerrou no passado domingo numa galeria do Porto e recebeu mais de 40 mil visitantes. O artista plástico e vice-presidente da Fundação, Fernando Alvim, declarou que que “Sentimo-nos muito próximos do conceito de ‘cidade líquida’ desenvolvido por Paulo Cunha e Silva (Vereador da Cultura do Porto) e achamos que o que está a acontecer na cidade, do ponto de vista cultural, é extraordinário”.

Ainda de acordo com a avançado pelo ‘Público’, o novo espaço da Fundação Sindika Dokolo no Porto, cuja localização deverá estar decidida no prazo de duas semanas, “acolherá o núcleo de perto de duas centenas de obras da colecção que se encontra armazenado em Bruxelas e que tem servido de base operacional para as várias exposições de arte africana que têm vindo a ser mostradas na Europa e no Mundo”.

A ligação entre a Fundação e a cidade do Porto não fica no entanto por aqui, tendo Fernando Alvim levantado também o véu sobre outras iniciativas culturais a promover, entre elas o apoio à segunda edição do ‘Forum do Futuro’, um festival internacional do pensamento, ligações com entidades como a Casa da Música e a Faculdade de Arquitectura. (Foto e fonte: Público)

Nova ponte sobre o rio Cambamba estará concluída em Julho

pontemolhada2

As obras de construção da nova ponte sobre o rio Cambamba para substituir a Ponte Molhada, em Luanda, estarão concluídas já no próximo mês de Julho, de acordo com a informação transmitida ontem pelo director nacional de infra-estruturas rodoviárias do Ministério da Construção, Carlos Rocha.

Em declarações à comunicação social proferidas no decurso de uma visita do secretário de Estado de Energia e Água, Luís Filipe da Silva, na qualidade de Coordenador do Gabinete Técnico de Coordenação e Acompanhamento dos Projectos da Cidade de Luanda (GATEC), foi revelado que os trabalhos se encontram já na sua fase de acabamento da estrutura de betão armado do tabuleiro, criação de muros nos dois lados e aterros do lado da zona de Talatona.

“Com 189 metros de comprimento e 12 de largura, a Ponte Molhada é uma das passagens alternativas para os automobilistas que pretendem deslocar-se do Talatona/Lar do Patriota ou via expressa, sudoeste de Luanda, bem como para os moradores da centralidade do Kilamba que pretendem chegar ao centro da capital”, recorda a agência Angop.

De acordo com a mesma fonte, “Um total de 60 operários, na sua maioria jovens nacionais, trabalham na edificação da infra-estrutura que terá três faixas de rodagem e duas de passeios” sendo que a fase seguinte, segundo o fiscal da obra,c onsistirá no nivelamento da sua superfície para posterior colocação do tapete de asfalto

Como recroda a Angop: “Construída como passagem alternativa entre o Benfica e o antigo Futungo de Belas, a Ponte Molhada foi inúmeras vezes interdita, no período de chuva, por não oferecer condições de segurança para os automobilistas”.

Anselmo Rei

«Anselmo Ralph é rei em Portugal» foi o título escolhido pelo ‘Correio da Manhã’, o jornal com mais leitores em Portugal, para um artigo sobre os vídeos mais vistos em Portugal através da plataforma online You Tube, que completou os seus dez anos de existência.

O músico angolano consegue a proeza de incluir três das suas canções entre os dez vídeos de música com maior número de visualizações, numa tabela que é liderada pelo seu hit ‘Não Me Toca’. A música ‘Curtição’  surge em sexto lugar e ‘Única Mulher’ em oitavo.

Tal como salienta o Correio da Manhã, com ‘Não Me Toca’ o músico angolano já ultrapassou as 44 milhões e meio de visualizações a nível mundial, isto se considerarmos apenas um dos vídeos do You Tube através do qual a canção está disponível.

Angola quer receber mais navios de cruzeiro

cruzeiro2

O governo angolano está a desenvolver esforços no sentido de garantir que os portos de Angola recebam navios de cruzeiro de forma regular. Para isso, responsáveis governamentais estão já a trabalhar com agências de viagens e operadores turísticos, de acordo com a informação dada pelo director das Actividades Turísticas do Ministério da Hotelaria e Turismo, Destino Alexandre.

Estas declarações seguem-se à recente escala no porto de Luanda na passada terça-feira do ‘Ocean Princess’, um navio de cruzeiro com 600 turistas de diversas nacionalidades, onde permaneceu algumas horas para que os passageiros pudessem visitar a cidade de Luanda.

De acordo com Destino Alexandre: “A chegada de um navio de passageiros é um contributo para a difusão da imagem do país no exterior e representa uma mais-valia para Angola e uma oportunidade para promover o turismo interno e internacional.”

Para que os turistas possam chegar as outras províncias do país, deve-se criar condições de recepção e de atracagem – por se tratar de navio de grande porte – bem como é necessário que as províncias divulguem os seus atractivos para atrair a atenção dos turistas, afirmou ainda o director das Actividades Turísticas do Ministério da Hotelaria e Turismo.

O ‘Ocean Princess’ foi o oitavo navio de cruzeiro e um dos maiores a escalar Angola este ano, estando previsto que outros oito escalem Luanda, Benguela e Namibe na época turística de 2015.

Numa notícia relacionada, foi também divulgado que uma comitiva do Ministério da Hotelaria e Turismo participou recentemente na Feira Internacional de Turismo em Durban na África do Sul, com o objectivo de angariar investidores para o desenvolvimento de pólos turísticos, entre eles o do Cabo Ledo.  (Foto: Lucas Neto/Angop)

16 ruas de Luanda vão ser reparadas até Novembro

Mota_Engil

A construtora Mota-Engil celebrou ontem com o Governo Provincial de Luanda um contrato no valor global de 78,9 milhões de dólares (cerca de 86 biliões Kwanzas) para “reparação de buracos, passeios e lancis, reposição da sinalização vertical danificada ou em falta, do pavimento com betuminoso, colocação de tampas em falta nas caixas coletoras de saneamento, pintura de lancis e execução da sinalização horizontal.reparar estradas, passeios, lancis e sinais de trânsito”.

O contrato é referente à primeira fase do Plano de Revitalização dos Eixos Viários de Luanda, a qual deverá arrancar hoje e ficar concluída a 9 de Novembro próximo, deixando reparadas um total de 16 ruas do centro da capital angolana consideradas como prioritárias, incluindo; Comandante Arguelles, Josina Machel, 17 de Setembro, Coqueiros, Frederico Engels, Major Kanhangulo, Largo do Ambiente, Eixo Viário, Avenidas Ngola Kiluanje, Lenine, Joaquim Kapango,  Brasil e Valódia e de Portugal.

De acordo com o governador da província de Luanda, Graciano Domingos, a intervenção seguinte abrangerá os arredores da capital. O mesmo responsável declarou que “o referido acordo traduz o compromisso do Presidente da República com a melhoria da qualidade da apresentação da cidade capital, que deve ser bonita e orgulhosa para todos” e informou que o Ministério das Finanças está já a transferir recursos financeiros aos municípios para que, enquanto se espera pelas obras de profundidade, possam efectuar trabalhos paliativos como tapar buracos e reparar vias assegurando a transitabilidade.

Por sua vez, o PCA da Mota-Engil, Paulo Pinheiro, prometeu cumprir os prazos estabelecidos para a execução da obra. (Fontes: Portal Sapo, Angop)

Feel Angola é o novo portal de informação turística

feelangola

Angola tem um novo portal online de promoção turística. Chama-se ‘Feel Angola‘ e pretende “Divulgar e promover o turismo em Angola, aglomerando a melhor oferta de hotelaria, restauração, transportes e lazer”, de acordo com os seus criadores.

É intenção dos criadores do portal, disponível em português e inglês, que o mesmo seja uma mais-valia para quem pretenda viajar para e dentro de Angola e “Descobrir, reservar e desfrutar dos melhores locais, através da disponibilização de informações úteis e detalhadas sobre Onde Dormir, Onde Comer, O que Fazer e Como se Deslocar”.

O serviço de apoio ao cliente do portal funciona 24 horas por dia, 7 dias da semana e terá também presença nas redes sociais, nomeadamente no Facebook, em facebook.com/feelangola. O projecto é resultado de um investimento de 10 milhões de kwanzas e pretende facturar cerca de cinco milhões no final do primeiro ano. O objectivo é chegar a essa data com pelo menos 25 mil utilizadores registados.

De acordo com o comunicado divulgado, “A ideia do projecto surgiu enquanto solução para desburocratizar o processo de reservas de hotéis no mercado nacional, prestar informação validada e localização exacta (GPS) de alojamentos e restauração, e dar a conhecer ofertas na área do lazer”.

A marca quer “Assumir-se como uma referência no mercado angolano através da sua oferta inovadora e diferenciadora. As plataformas também são inovadoras no mercado angolano e apresentam uma estrutura simples e directa sem qualquer publicidade, o que permite um maior destaque dos parceiros”. (Fontes: Feel Angola e Briefing Angola)

Inaugura hoje o maior terminal de autocarros de Angola

macon

Inaugura hoje, terça-feira, o maior terminal de autocarros de Angola, construído de raiz pela MACON transportes e localizado na rua 21 de Janeiro, sentido Aeroporto ao Morro Bento, nas imediações do Nosso Centro/Gamek– em Luanda.

O Terminal Rodoviário Interprovincial de Angola vai movimentar pelo menos 160 autocarros por dia, escalados em 80 horários de saída e 80 de chegada. Ocupando uma área de 10.000 m2, dispõe de uma ampla área de embarque, bilheteiras, dois restaurantes, 3 lojas de conveniência, um quiosque, uma agência bancária e um posto policial.

O investimento neste moderno terminal está avaliado em mais 500 milhões de kwanzas (USD 5 milhões) e foi financiado com recurso a capitais próprios.

Tem capacidade para receber 7 mil passageiros, diariamente, para 17 das 18 províncias do país. Além do serviço de transporte de passageiros, estarão disponíveis no novo terminal, entre outros, os serviços de recebimento/entrega de encomendas e transporte de cargas.

Segundo divulgado pela empresa em comunicado, “Além do serviço de Transportes Interprovincial, a companhia opera actualmente o serviço de transportes interurbanos nas províncias de Luanda, Malange e a partir de Julho deste ano prevê-se a inauguração deste serviço na província da Lunda Sul. Fundada a 25 de Maio de 2001, a Macon Transportes possui hoje uma frota operacional de 588 autocarros, emprega 2645 trabalhadores directos e 500 indirectos.